Sábado, 9 de Dezembro de 2006

Laura Depois do Banho...

Desta vez não atravessei o corredor, porque já estavas na enorme e confortável sala, com a mesa baixa a proporcionar-Te um soberbo champanhe, que Te potenciou ainda mais a languidez em que o banho Te envolveu... Tinhas vestido apenas umas estreitas cuequinhas e um roupão fino e curto de seda, branca…

 

 

Não gostavas da meia-luz, mas isso ainda Me agradou mais, porque Te podia ver ainda melhor e gozar o maravilhoso espectáculo que era o Teu corpo repousado no longo sofá, contornado pelo roupão suave, de onde espreitava um pouco do Teu seio esquerdo e da Tua perna direita...

 

 

Entravas no Meu reino, o Mundo dos Sonhos e Eu pronunciei as derradeiras PALAVRAS MÁGICAS...  A Tua languidez onírica elevou-se para lá das fronteiras de quaisquer preconceitos e estavas todinha pronta para Mim...

 

 

A Ti, Laura, não Me apetecia foder a penetrar !!! Não é que não desejasse ter-Te ali toda para Mim, a empinares-Te toda a cada vaga que Te invadisse prazenteiramente o Sexo, mas acontece que Eu conhecia o Teu maior Segredo, aquilo que o Teu marido nunca sonhou e nunca contaras sequer à Tua melhor Amiga... Tu, Laura, Tu tinhas sempre, quando tinhas, vários orgasmos seguidos, nunca menos de três e mais lindo ainda - Eras das raras Mulheres tocadas por Deus, com o maravilhoso dom de uma abundante, desconsertante e demorada ejaculação feminina, por isso queria ver-Te assim, como uma nescente de seiva milagrosa, só para Mim, para ´Te beber o riacho inteiro, sem deixar perder uma lágrima que fosse dessa louca felicidade à solta...

Sem Te deixar despertar, levantei-Te habilmente e arrrepanhei apenas mais para cima o Teu curto roupão de dormir, desvendando o Teu incrivelmente perfeito corpo maduro, contornado apenas por umas fantásticas cuequinhas delgadas, que rapidamente teriam de sair também...

 

 

 

Foi a custo que tas tirei, deslizando-as apertadamente ao longo das Tuas maravilhosas pernas, mas acabaram por sair e deixar-Me descobrir o Teu Sexo monumental, quente, bonito, bem aparado, frutado e aromaticamente divinal…

 

 

Consegui habilmente que a Minha língua, com a maior calma do Universo, apenas Te fosse explorando extremamente ao de leve, quase sem Te roçar, ora pssando suave apenas aos pelinhos, ora percorrendo a pele dos lábio vaginais, de alto a baixo, ora desenhando círculos minúsculos aqui e ali…

 

 

Um festim silencioso e deliciosamente em câmara lenta !!! Mal Me sentias, como uma brisa que, pouco a pouco Te ia somando sensações, Te ia acumulando um prazenteiro ardor, primeiro indelével, depois mais insinuante e após 15 minutos de arte e imaginação, se desenhou e tomou presença, fazendo-Te as pernas começarem a tremer discretamente…

 

 

Incrivelmente, não Te contraías nem Te empinavas, muito menos se ouvia um som que fosse de Ti, mas a Tua respiração, essa guiava-Me, essa traía-Te, essa era a Tua bandeira de glória !!!

 

 

Foi então, que sem avisar, senti-Te a gemer, quase que a uivar baixinho, e em impulsos cada vez mais apertados, o Teu sexo batia com um coração, como se respirasse de Prazer, avisando-Me que Te encontravas na recta final de um mergulho na loucura !!!

 

 

E foi, foi uma loucura, acompanhada de um aroma a nascente de montanha, de uma força de descontrolo de onda de praia, de um sabor a suave mel, salgado mar e morna seiva de chuva de Verão !!!

 

 

Atirei-Me ao meio das Tuas pernas, ficando repentinamente com a Minha cabeça aprisionada no interior das Tuas coxas, porque Te encontravas naquele ponto de súbita entrega às forças da Tua Natureza…

 

 

Tiveste um, ofereceste-Me outra nascente, desta vez mais fina, mais concentrada e mais forte e sem Me apertar, antes afastando o mais que podias as pernas…. Mal conseguia ver, tal era o banho que Me davas, mas pude Ter a visão gloriosa do Teu sexo a contrair-se vezes seguidas sem conta, até que, numa terceira loucura, fincaste-Me novamente entre Ti, Te meti a língua em avanços descarados, invadindo-Te o mais fundo que podia e apenas Te concentraste numa única contracção infinita, jorrando-Me mais um mar quente da seiva da nascente, a Tua nascente viva de PRAZER DESCONTROLADO, que Eu tinha já na boca, nos olhos, no queixo, no pescoço, em todo o lado…

 

 

Morrias agora de prazer, devagarinho, com o sorriso mais indecente do Universo e Eu, enquanto tirava as mãos encharcadas, da parte de fora das Tuas coxas, ainda pude beber um última vez, os últimos soluços ejaculantes da Tua transparente torneira de orgasmo !!!

 

 

Laura, foste Minha e deste-Me tudo o que uma Mulher pode dar, até onde uma Mulher pode ir !!!

 


Encantado por... Lisboa Dom às 20:49
link do post | Confessa-Te !!! | favorito

. Perfil do Vampiro Sexual

.

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas Noites !!!

. Londres - NOVO BLOG

. LONDRES EM ABRIL

. bondagemaster@hotmail.co....

. OFERTA DE INAUGURAÇÃO - N...

. Inauguração a 20 de Julho...

. Bondage Lisboa - Fetiches

. Imagens e Vídeos no Bonda...

. Actualização do Bondage L...

. Regista-te no www.bondage...

. www.bondagelisboa.com

.Outras Noites !!!

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.

SAPO Blogs

.subscrever feeds