Terça-feira, 13 de Março de 2007

O Banho !!!

 

Bateste à porta 3 vezes, mas a terceira batida transformou-se numa mão firme e abrupta, que mal espreitou fora da porta, Te engoliu o corpo todo para dentro de casa, ferreamente segura pelo pescoço...

 

 

Como num carrossel vertiginoso, foste rodopiada até teres ac costas contra a parede e uns ávidos lábios sem vergonha Te comerem a boca toda num beijo indecente, brusco e avassalador...

 

 

Uma descarga de adrenalina electrificou-Te desde as pontas dos seios até ao interior das coxas, mas as surpresas sucediam-se e foste imediatamente segura por trás, de pé e logo conduzida à força para a casa de banho...

 

 

Conhecias-Me de alto abaixo pela Internet, mas agora que Me tinhas ali, ao vivo, ainda não Me puderas olhar como devia ser, apesar de o Meu perfume, misturado com o aroma moreno da pele, Te envolverem já num jogo seriamente imparável !!!

 

 

Foste firmemente encostada à parede, de frente, com a pequena porção dos seios que espreitavam do decote a entregarem-se de mão Beijada aos frios azulejos...

 

 

Quando Te quiseste virar, hábeis dedos irrequietos se infiltraram e Te seguraram os cabelos, obrigando-Te a obedeceres e não poderes rodar o corpo, esse Teu corpo cheio de adrenalina, que ao mesmo tempo tremia pelo inesperado, mas se Te incendiava de desejo, indeciso mas despertado em cada curva e em cada poro, de alto a baixo !!!

 

 

Enquanto as mãos nos cabelos Te seguravam por tráas e espalmavam as Tuas curvas vestidas à parede fria, foste percorrida por uma torrente de mordidas longas e atrevidamente profunda as, pela nuca e pescoço a for a, lançando-Te amplos arrepios sucessivos pela espinha abaixo...

 

 

Mais uma vez, foste conduzida pelo pescoço para dentro da banheira, tendo que apressar as Tuas pernas, para que os saltos altos não Te fizessem tropeçar com a urgência com que Eu Te forçava a ficar quieta, tensa e nervo no Teu novo lugar, o lugar do Teu banho, um banho que nunca mais irias esquecer...

 

 

Abre-se a torneira, numa torrente despregada, salpicando-Te mesmo ao lado, o suficiente para que os Teus tornozelos, mesmo com meias, se tenham apercebido do fria que a água estava...

 

 

De repente sentes que o punho do chuveiro sobe, fechado mas decidido debaixo das saias por entre Tuas pernas acima e mal o sentiste firmar-se nas Tuas cuequinhas, trocou-se o dispositivo do fluxo e jorra-Te directamente na alma uma cascata gelada e jactante, que Te arrasta para uma desenfreada luta de fuga ao frio...

 

 

Conseguiste voltar-Te para Mim, interrompendo a nascente desenfreada que Te encharcara e arrepiara toda das virilhas para baixo, mas mal Me viste o rosto, o chuveiro subiu e banhou-Te incessantemente a cara, não Te deixando ver!!!

 

 

A invasão friamente jorrante da água, chegou-Te ao pescoço, encharcou-Te o decote, até se derramar pelo peito abaixo, infiltrando-se sem misericórdia por dentro das roupas interiores...

 

 

Eras água por todo o lado e Eu ainda não Te tinha tirado uma única peça de roupa !!! Não sabias se tremias do frio da água ou do calor da adrenalina, porque o Teu corpo estava todo electrificado pelo Meu domínio desenfreado sobre o banho que Te decidira dar!!!

A CONTINUADO A 12 DE MARÇO !!!

 

 

Mas quando começaste a tremer de arrepios frios, vi que estava na altura de Te aquecer e de brincar Contigo mais a sério, mais como Tu querias, ou seja, ser fodida de alto abaixo em pleno banho !!!

 

 

Virei-Te para Mim, segurei-Te os peitos, com as Tuas costas contra os azulejos e, sem entrar para a banheira, pois aquele banho era o Teu, liguei a água quente, mesmo até àquele ponto em que ainda não Te queimava, mas tinha já uma temperatura sufocante, espalhando imediatamente um abundante vapor pelo espaço exíguo da Minha pequena casa-de-banho...

 

 

A primeira descarga foi directa ao meio das Tuas pernas e, como ali permaneceu uns momentos, rapidamente as sucessivas vagas jorrantes se enfiaram pela saia, por entre as cuequinhas e finalmente no Teus Sexo, que imediatamente palpitou duma excitação crescente e teimosa, fazendo-Te contorcer de excitação e escorrendo depois em generosas espirais de calor pelas Tuas meias abaixo, até se infiltrar nos sapatos e por eles transbordar !!!

 

 

Pousei o chuveiro no fundo da banheira, deixando-o louco a rodopiar-Te nos tornozelos e a encharcar-Te quente, ainda mais, as meias de seda, para Te agarrar os colarinhos ainda frescos e Te puxar para Mim, sentindo-Te ainda tensamente tresloucada, onde a água quente ainda náo for a, da cintura para cima, beijando-Te insaciavelmente os bicos duros por cima da camisa gelada e colada à Tua pele !!!

 

 

Depois ajoelhei-Te, puxando-Te os ombros para baixo e, enquanto as Tuas nádegas e o Teu Sexo ficavam à mercê do chuveiro à solta, entendeste que Te expusera o Meu Sexo, desavergonhadamente erecto, mesmo em frente aos Teus lábios, também ainda roxos do frio...

 

 

A CONTINUAR..........

Puxando-Te para a frente, foste levada inevitavelmente a abrir a Tua boca e, mais do que Me fazeres um profundo e estimulante broche, era Eu que, ao segurar-Te e Te movimentar a cabeça pelos cabelos, Te penetrava essa boca linda, de lábios sedosos e apertados.

 

 

Gostaste tanto, entregando-Te tão intensamente ao acto de Me deixares foder-Te poderosamente a boca, que rapidamente Me senti nas primeiras núpcias de Me vir, pelo que parei e entrei para a banheira, pois já não aguentava mais, colocando o chuveiro bem alto no seu gancho e abrindo uma torrente quente que nos contemplou a ambos com toalhas fumegantes de prazer, quase a escaldar !!!

 

 

Mal Te sentiste a amolecer, afogada nos jorrantes calores generosos, foste agarrada subitamente e habilmente encostada aos azulejos, desta vez pelos Meus contornos a pressionarem os Teus, para logo de seguida Eu Te começar a repuxar a roupa sem piedade, com repelões bruscos, que ora Ta rasgavam nos sitios menos resistentes, ora faziam rebentar alças e elásticos, provocando súbitos abanões dos Teus seios e do Teu rabo, que saltavam livres e indefesos para a imparável e sobreaquecida cascata de água.

 

 

Admirei-Te o corpo teso por uns segundos e já não mais parei, segurando-Te por trás com uma mão num Teu braço e a outra em oposição nas costas, a manter-Te indecentemente apertada contra a parede… Meti-Te o Meu Sexo erectamente certeiro e enfiei-To vezes sem conta, compulsivamente, apaixonadamente, profunda e animalescamente, podendo ver-Te a vir e, sem piedade, continuando a penetrar-Te por entre as toalhas esquentadas, a espetar-Te intensamente por entre as nádegas tesas e apertadas, a foder-Te num segundo orgasmo Teu e ainda a ter a sede descontrolada de Me atirar na tentativa de Te ver um terceiro, mas Tu já não Te aguentavas em pé e desvairadamente contorceste-Te em espasmos de prazer, ajoelhada numa agonia descontrolada e simplesmente divina…

 

 

O TEU BANHO ESTAVA TOMADO !!!

 

 


Encantado por... Lisboa Dom às 00:34
link do post | Confessa-Te !!! | favorito

. Perfil do Vampiro Sexual

.

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Janeiro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
15
16
17
18
19

20
21
22
24
25
26

27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.Últimas Noites !!!

. Londres - NOVO BLOG

. LONDRES EM ABRIL

. bondagemaster@hotmail.co....

. OFERTA DE INAUGURAÇÃO - N...

. Inauguração a 20 de Julho...

. Bondage Lisboa - Fetiches

. Imagens e Vídeos no Bonda...

. Actualização do Bondage L...

. Regista-te no www.bondage...

. www.bondagelisboa.com

.Outras Noites !!!

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Maio 2006

.tags

. todas as tags

.

.Almas Encantadas !!!

blackjack
blackjack
SAPO Blogs

.subscrever feeds